P de pandemia por Rita Conim Pinto

P, a letra p é a décima sexta letra do alfabeto, podia ser a décima nona e assim estava em concordância com o Covid.

Existem palavras começadas por p, que são muito importantes, como Pai, Paz, mas no momento existem outras palavras igualmente começadas por p que marcam a ordem do dia.

P de pandemia, palavra que julgo nunca ter sido tão utilizada como agora, a definição segundo a Wikipédia é “Uma pandemia  (do grego παν [pan = tudo/ todo(s)] + δήμος [demos = povo]) é uma epidemia de doença que se espalha entre a população localizada numa grande região geográfica como, por exemplo, um continente , ou mesmo o Planeta Terra.”

Outra é Paranóia, sentimento que muito facilmente nos pode invadir atendendo às circunstâncias e nos levar a tomar atitudes inusitadas e sem nexo. Temos de tentar ser racionais e dividir numa linha imaginária o que é normal e o que é excessivo. Dou um exemplo que já vi repetidas vezes, condutores, sozinhos em veículos e de máscara colocada e a mais recente, um ciclista de máscara! Há que avaliar os riscos associados neste tipo de circunstâncias e perceber se é mesmo necessário usar.

Outro P, de Prudência, que tem que ser diariamente usada, todos naturalmente temos vontade de voltar a conviver e ter uma vida social dita normal com os nossos amigos e familiares, mas por favor, não vamos pôr em causa todo o investimento, sacrifício de todos até agora.
Um passo em falso e excessivo agora pode significar muitos, muitos passos para trás no combate com este inimigo invisível..
Infelizmente também já testemunhei verdadeiros ajuntamentos em esplanadas e cafés, é demasiado, fazê-lo mas com prudência.

O que posso sugerir e é o que tento fazer, viver no meio termo, nem 8, nem 80.

Hão-de vir muitos mais momentos em que possamos celebrar e fazer muitos brindes, com aquela bebida tão única e especial que é o nosso AMIGO VINHO

.