Não há soluções, há caminhos: 1 de junho

“Quando deres um presente ou um jantar não o dês nem convides a quem te pode retribuir.” Dá-o antes aos pobres que não to podem pagar! Serás feliz, vais ver! Que estranho, mas é verdade! Há presentes que não são ofertas, são anzóis; há beijos e abraços que são comércio e não dom. Fica-se na expectativa, à espera do resultado, a contabilizar o investimento. Ora só a gratuidade dá felicidade, ela é fonte de liberdade e torna-nos semelhantes a Deus.
Vasco P. Magalhães, sj
NÃO HÁ SOLUÇÕES, HÁ CAMINHOS
365 vezes por ano não perguntes porquê, mas para quê.

.