Mau Rendimento escolar, por Susana Ponciano

Falta de aproveitamento no contexto escolar é um problema que afeta muitas crianças em todas as escolas do País. Crianças e pais sofrem diariamente, com os maus resultados nos testes e a com perspetiva de não transitar de ano.

Ao contrário do que se julga em muitas situações, e de forma errada,  nem sempre a culpa é da criança. Mais importante do que atribuir culpas é perceber quais são as verdadeiras razões que levam a criança a ter más notas na escola.

Publicidade

Claro que existem crianças que por algum motivo não gostam da escola, não gostam de estudar,  e não se sentem motivadas. Mas o que leva estas crianças a sentirem-se dessa forma em relação à escola? Este problema pode acontecer pelas mais variadas razões, como insegurança, baixa autoestima, dificuldade na integração com os colegas e situações de vida complicadas. A diminuição das notas está também muitas vezes ligada a fatores ambientais tais como divorcio dos pais, luto, e mudanças no meio familiar.

Existem ainda outros fatores ligados à saúde psicológica que podem influenciar as aprendizagens da criança e consequentemente os seus resultados. A Depressão na infância, Ansiedade e Hiperatividade e Défice de Atenção são algumas das patologias do foro psicológico que podem ser determinantes de mau rendimento escolar. De sublinhar que existem muitas crianças cujas capacidades cognitivas limitam as suas aprendizagens, e integração na escola.  

Independentemente do fator ou fatores que estejam a condicionar o sucesso escolar da criança, o papel dos pais, educadores, e professores é indispensável, para a melhoria da situação escolar. No entanto, em alguns casos, apesar de todos os esforços por parte dos pais, professores, e de todas as estratégias educativas serem oferecidas à criança com o intuito de a auxiliar a ser bem-sucedida nas suas aprendizagens, nem sempre é o suficiente para que os resultados sejam os melhores.

A resolução deste problema passa em primeiro lugar por uma avaliação psicológica com o objetivo de identificar as causas das dificuldades apresentadas pela criança. Só assim é possível determinar quais as ajudas necessárias para que criança possa ser bem sucedida.

Mais informações: http://www.almeirinense.com/2017/03/08/sp-clinica-presta-cuidados-de-saude-para-uma-melhor-qualidade-de-vida/

.