As crónicas de Augusto Gil

E foi assim que há 50 anos nós aprecemos e com o apoio do CLUBE JUVENIL DE ALMEIRIM e amigos, em 14 de dezembro de 1968… apareceram os “THE TINTOL´S”. Assim, na Sede do C.J.A. durante a semana que antecedeu o dia 14 de dezembro, a azáfama na área da sonoplastia, som e decoração, foi sendo feita pelo Gabriel Duarte. Antonio Godinho Eduardo Milheiros, Edgar Simões, o Jardim o Borracho, Zé Dias, Catrola, e demais, não faltando o apoio feminino que já nessa altura, havia SÓCIAS do CJA…e não só, hoje algumas com orgulho, já são avós. Chegou o dia… nervos haviam, qual seria a sensação? Como seria a reacção dos espectadores? Apesar de a estreia ser na nossa terra, teríamos de ser alvo de algumas críticas. E de quem seriam? Estava-se mesmo a ver, tocávamos de ouvido, ler ou escrever música, nem pensar? Uns assassínios da musica… mas passam à frente… O inicio, pelas 22 horas, casa cheia, o som das violas eléctricas já estão no ar… no palco visto ser eu e José Antonio Batata como vocalistas, vestia uma camisa com flores, calça boca-de-sino tal qual como MicK Jagger, lá bem no alto, o Ricardo Cerveira, em cima da mesa de ping pong, ia afinando alguns toques com a bateria, ao centro Nelson Roque o viola acompanhamento, do lado esquerdo o Chico Manuel, com a sua BURN´S baixo aldrabada, e com ar de Eric Clapton com o seu cigarro ao canto da boca, o Luis Calado, o nosso solista. Foram quase 2 horas de show, com variedades, fados, (para recordar, O Fadista mais consagrado da nossa terra, irá ter uma atuação memorável nessa noite, Manuel Frim) com algumas galgas pelo meio, enganos, falhas de luz etc.… foi um sucesso, essa noite, até bis a algumas musicas…um dueto final com o Sr. David Costa e Silva, onde cantamos o When I Saw her Standing There e o Painting BlacK dos Beatles e Rolling Stones, foi demais… afinal…houve música… Tínhamos feito uma proeza, (tocar de ouvido), agora era continuar, entre os parabéns e elogios, de imediato um contrato para o dia seguinte, 15 de dezembro, fazermos a nossa primeira matinée ali mesmo no C.J.A. Para falar como foi a Matinée, bem, casa cheia, para quem lá esteve, foi de luxo…até alguns elementos da PSP que em frente, tinha o seu Edificio ou Quartel, não deixaram de espreitar e permanecer para apreciar a novidade. Recebemos qualquer coisa em caché no valor de 52$50. Onde.nessa noite fomos acabar no Café Império, onde o Sr Garcia nos presenteou com um prego a cada um, e uma bejeca. No dia 1 de janeiro de 1969 no Almeirinense na Secção Juvenil do Jornal O FACHO onde o José Manuel Bento Sapaio era director, o Elias Cachado, destacava, como revelação, a formação do Grupo THE TINTOLL´S, desejando as maiores felicidades…

.