Campo Pequeno – Noite de triunfos e despedida de Padilla

Realizou-se na noite do dia 20 de setembro, no Campo Pequeno, a corrida de despedida da afición portuguesa do inigualável toureiro espanhol Juan José Padilla.
Com praça praticamente cheia, o ambiente era enorme. Padilla foi homenageado pelo público e pela empresa do Campo Pequeno. João Moura Caetano teve duas lides distintas;
No seu primeiro esteve em plano elevado com ferros executados com batidas ao piton contrário, com brega de alto nível. No seu segundo esteve regular, sem evidências dignas de registo, pois não entendeu nem soube ler o toiro.

Duarte Pinto “cantou de galo”!… Esteve soberbo nos seus dois toiros, com cites de praça a praça, com reuniões impecáveis, cravando de alto a baixo, depois de dar a prioridade aos toiros, com uma sinfonia de arte nos ferros curtos, de parar corações. Duarte Pinto, na reta final da temporada, está a demonstrar que chegou ao mais alto dos patamares, abrindo as portas para uma temporada de 2019 de alto gabarito.
Juan José Padilla saiu outra vez em ombros, em delírio e apoteose. Por vezes, tem de toureio muito pouco, rematando com “displantes”. Por tudo aquilo que passou (várias colhidas), por tudo aquilo que sofreu e a maneira como reagiu, Padilla é, sem sombra de dúvidas, um Herói.

No capítulo da forcadagem, estiveram presentes os Amadores de Santarém e Montemor; por Santarém, pegaram António Taurino (1ª) e Ruben Gioveti (7ª); por Montemor, pegaram João da Câmara (1ª) e Francisco Barreto (3ª).
Os toiros Vinhas tiveram excelente apresentação e trapio, merecendo nota alta.
Lidaram-se toiros com 618, 637, 598, 602 (Vinhas), 526 e 492 (Varela Crujo) quilos, respetivamente. Dirigiu Manuel Gama, assessorado pelo Veterinário Dr. Jorge Moreira da Silva.

.